quarta-feira, 18 de junho de 2014

Resenha de Biocyberdrama Saga por Marcos Freitas (Atomic)

Resenha de Biocyberdrama Saga por Marcos Freitas (Atomic) publicada na QUADRITOS 12

Álbum Biocyberdrama Saga de Edgar Franco & Mozart Couto. Editora UFG.
Para adquirir o seu, visite:

A grande surpresa do final de 2013 para os quadrinhos brasileiros este lançamento do fanzineiro de longa data Edgar Franco e o fabuloso Mozart Couto é um quadrinho fantástico que aponta um caminho para um dos principais problemas da HQB que é a criação e conceituação de trabalhos seriados, ou uma grande história contada em capítulos, como faz com maestria Edgar em seu mundo da “Aurora Pós-Humana”. Alguém já parou para se perguntar porque não temos nenhum roteirista trabalhando para o mercado americano (não que este seja um fim e nem acho que os autores se preocupam com isto) e dezenas de desenhistas?
Uma das respostas seria por eles olharem para cá e verem boas histórias curtas e fechadas, mas nenhuma grande história seriada, que é o que eles fazem ao rodo por lá... eles acham que o roteirista brasileiro simplesmente não sabe contar grandes histórias, mito que teve uma pequena abertura com a premiada Day tripper dos irmãos Bá e Moon, mostrando que sabemos também contar histórias e não somente desenhá-las com qualidade. Antes de conhecer a história do álbum – que já existia em álbuns publicados pela Marca de Fantasia “Artlectos e Pós-Humanos” – e numa edição da Opera Graphica, fiquei pensando o que teria levado Mozart a se unir ao projeto, já que há tempos não víamos trabalhos inéditos dele, mas após a leitura da introdução, onde é detalhada e conceituada a história nos mínimos detalhes de geografia, economia, política, religião, artes, etc e após o começo da leitura da história, entendi tudo...
O trabalho é fantástico e a história é impressionante em ritmo, suspense, humor e cheguei a comentar com o autor que quando terminei de ler a história chegou a dar um “vazio”, já que muitas pontas soltas ficaram e o objetivo plenamente atingidos já que estamos fisgados pela história, personagens, o mundo todo da “Aurora”... A parte I do álbum, publicada pela Opera, foi bem recebida pelo público e crítico e indicado ao HQMix de 2003 como melhor obra e roteirista e ganhou o de melhor desenhista (Mozart). Narra o dilema de Antônio Euclides, um jovem resistente que aos poucos vai sendo seduzido pelas promessas de vida eterna ou plena oferecidas pelas culturas predominantes nesse universo futurista, a tecnogenética e a extropia. Ele depara-se com o grande dilema de sua vida: tornar-se tecnogenético, extropiano ou continuar resistente.
A história se passa em Thule, uma das grandes cidades-estado da Kacnea, localizada próxima a uma floresta preservada nas cercanias do Antigo Planalto Central brasileiro. As inéditas partes II e III da saga são agora publicadas na íntegra, juntamente com a parte I e dá continuidade a vida de Antônio, seus dilemas, apresentando uma cidade-estado com uma tensão política ainda maior e muitas personagens novas, tudo magnificamente ilustrado pelo mestre Mozart Couto, em composições pra lá de inspiradas nesta obra que é uma das grandes do quadrinho brasileiro e que esperamos que continue!
Muitos extras, muitos desenhos coloridos, criação dos personagens, além de HQs de Edgar Franco, dão ao álbum uma excelência e fôlego pouco visto mesmo nas grandes editoras, que investem na segurança das obras literárias na maioria das vezes, visando aos editais e grandes tiragens que são proporcionados por tais, e poucas vezes investindo em ideias novas e surpreendentes como as do Universo da Aurora Pós-Humana.
Edgar se posiciona como um dos grandes autores de quadrinhos e agora os holofotes estão nele e nos seus próximos passos, esperamos que ao lado do mestre da pena...
(Marcos Freitas)

Palavras do editor Marcos Freitas (ATOMIC) sobre BioCyberDrama Saga, postadas no blog do Troféu HQMIX:
"Na categoria 'Edição Especial Nacional' BioCyberDrama Saga é, sem dúvida, o grande lançamento de HQB de 2013, tanto pelo excelente roteiro como a mágica do mestre Mozart. Apesar do nível da categoria, esta HQ entra para a história da HQB e promete mais surpresas adiante, na continuação que certamente virá."




A Quadritos 12 e outras publicações do catálogo da Atomic podem ser adquiridas no blog http://fanzinequadritos.blogspot.com.br/